[ONLINE] Universidade de Aveiro, Portugal

21, 22 e 23 de outubro de 2020

Masculinidades Performadas: Inquérito com a Comunidade Ursina de São Paulo

Alexandre Rodolfo Alves de Almeida
Maria Manuel Baptista

Nesta investigação apresentamos os resultados preliminares da análise quantitativa de um inquérito conduzido junto de utilizadores da aplicação para smartphones Growlr, em São Paulo, Brasil (n=171). A aplicação Growlr consiste numa Rede Social Baseada na Localização dos utilizadores e é direcionada a sujeitos autoidentificados como Ursos. A aplicação permite aos utilizadores estabelecer contato com outros indivíduos geograficamente próximos. Os Ursos são um subgrupo que compartilha entre si características que se contrapõem ao que seria considerado “esperado” em homens gays: atitude “masculina”, pouca ou nenhuma vaidade, corpo grande e/ou gordo, muitos pelos corporais e faciais. O objetivo deste estudo consiste em identificar o nível de aceitação de identidades não-padrão apresentado por estes sujeitos e simultaneamente verificar o quanto a imagem do Urso “padrão” se encontra cristalizada as auto e hetero representações deste grupo. Os resultados apontam para o facto de a idade ter um forte papel no nível de aceitação de identidades não-padrão entre os sujeitos Ursos, uma vez que os sujeitos mais jovens respondem de maneira menos cisheteronormativa quando comparados com os mais velhos. A idade também faz diferir o nível de cristalização da imagem ursina padrão: os sujeitos mais velhos apresentam maior propensão para limitarem o que entendem por identidade ursina.

Palavras-chave: Estudos Culturais; Identidade Ursina; Homossexualidade; Estudos Queer.