[ONLINE] Universidade de Aveiro, Portugal

21, 22 e 23 de outubro de 2020

Poéticas Insurgentes e Micropolítica na Amazônia Brasileira: a cena aberrante das drags Themônias

Larissa Latif

Esta comunicação aborda questões relativas às tecnologias do corpo e as poéticas performativas como forma de resistência e reinvenção do corpo diante da regra binária do gênero, focalizando um grupo de performers da cidade de Belém do Pará, que se autodenomina drags Themônias. A performatividade aberrante e a ocupação do espaço público por estas artistas é analisada à luz da teoria performativa do gênero de Butler, da filosofia da diferença deleuze-guattariana e dos estudos críticos da pós-humanidade de Haraway e Braidotti. O estudo revela uma capacidade de organização coletiva, embora informal, para a qual são fundamentais o estabelecimento de redes de cooperação e solidariedade, bem como o domínio da utilização das ferramentas digitais como parte dos processos de criação artística e subjetiva. Estes dois aspectos articulam-se na produção de uma rede sustentada por uma ação artística e ao mesmo tempo política. 

Palavras-chave: Performatividade, micropolítica, pós-humanidades, drags themônias, Amazônia